Você está aqui

O mundo do trabalho está passando por profundas transformações decorrentes das novas tecnologias, com impactos nos modelos de negócios e nas profissões. Diante dessa realidade que abrange todas as atividades econômicas, a Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (FIERGS) realizou o painel “Reforma Sindical: Para onde estamos caminhando?”, dia 19 de agosto, no 1º Congresso Sindical da Indústria. A iniciativa reuniu presidentes e executivos de sindicatos industriais. 

Para tratar do tema, a FIERGS convidou o presidente do Conselho de Relações do Trabalho da Confederação Nacional da indústria (CNI) e vice-presidente da Organização Internacional dos Empregadores (OIE) para a América Latina, Alexandre Furlan; e o sociólogo Clemente Ganz Lúcio, coordenador do Fórum das Centrais Sindicais, consultor sindical, membro do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social Sustentável (CDESS). Ambos integram a comissão tripartite que discute, junto com o Governo Federal, a reestruturação das relações trabalhistas no Brasil.

A autorregulação sindical esteve no centro das questões abordadas no segundo dia do 1º Congresso Sindical da Indústria. Para os representantes da CNI e das Centrais Sindicais, é importante a autonomia nas negociações, tanto dos sindicatos de trabalhadores quanto de empregadores, sem intervenção do Estado.

A proposta de construção de mecanismos de autorregulação, abordada por ambos, passa pela criação de câmaras setoriais. “O que nós estamos tentando propor coletivamente é definir os instrumentos capazes de olhar para o futuro e dar possibilidade de fazer esse sistema permanentemente melhor, por isso, a autorregulação”, argumentou Furlan.

De acordo com Clemente Ganz Lúcio, caberá às Câmaras – de trabalhadores e empregadores – desenharem os processos de negociação coletiva de forma autônoma. “Provavelmente daqui a um tempo, juntos, esses fóruns poderão dar outros passos normativos e ir reposicionando as coisas de tal forma que tenhamos menos judicialização, e mais composição na solução de problemas. Se a gente fizer isso, nós vamos colar o nosso sistema à realidade”, disse.

quarta-feira, 23 de Agosto de 2023 - 20h20

Deixe um Comentário

CAPTCHA
This question is for testing whether or not you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
2 + 7 =
Resolva este problema matemático simples e digite o resultado. Por exemplo para 1+3, digite 4.