Você está aqui

Exportações

Exportações da indústria gaúcha sobem pelo terceiro mês consecutivo

O forte crescimento das exportações na indústria gaúcha em fevereiro, de 12,1% em relação ao mesmo mês de 2020, foi o terceiro resultado positivo consecutivo. E confirma a tendência de retomada das vendas externas verificada entre dezembro até o mês passado, quando o setor comercializou US$ 1,7 bilhão, 8,7% a mais na comparação com igual período anterior.  “Ainda estamos distantes da recuperação plena, a julgar pelo resultado da maioria dos nossos setores exportadores, mas já é um bom indicativo.

Exportações da indústria crescem no RS mas continuam em patamar baixo

Ao totalizarem US$ 784,2 milhões em janeiro, as exportações da indústria do Rio Grande do Sul aumentaram 4,9% na comparação com o mesmo mês de 2020. O resultado representa a segunda alta consecutiva, após sucessivas quedas no ano passado, mas ocorre sobre uma base de comparação muito baixa. Trata-se do segundo menor patamar para janeiro nos últimos cinco anos.

Exportações da indústria gaúcha registram primeiro aumento após 15 meses

As exportações da indústria no Rio Grande do Sul fecharam o ano de 2020 com o primeiro resultado positivo após 15 meses. Em dezembro, totalizaram US$ 1,1 bilhão, aumento de 13% em relação ao mesmo mês de 2019 (US$ 975,4 milhões). Porém, ao longo do ano, as vendas externas acumularam US$ 10,4 bilhões, valor 16,4% inferior comparado ao mesmo período do ano passado. “Com os países voltando gradativamente às atividades mesmo diante do cenário de pandemia, começa a haver um reaquecimento da demanda externa.

Exportações da indústria gaúcha continuam em queda, mas dão sinais de recuperação

Com forte retração em Tabaco (-37%), Químicos (-38,4%) e Couro e Calçados (-26,6%), as exportações da indústria gaúcha totalizaram US$ 947 milhões em outubro, recuo de 11,8% em relação ao mesmo período de 2019, quando atingiram US$ 1,1 bilhão. Foi a 13ª queda mensal consecutiva, acumulando em 2020, desde janeiro, US$ 8,5 bilhões, resultado 20,2% inferior aos dez primeiros meses do ano passado.

Exportações da indústria no RS completam um ano de quedas consecutivas

Com redução em 17 dos 23 setores que registraram embarques no mês, as exportações da indústria do Rio Grande do Sul completaram, em setembro, um ano de quedas consecutivas. As vendas externas industriais totalizaram US$ 827,8 milhões, o 12º recuo em sequência no comércio exterior, retração de 25,4% em relação ao mesmo mês do ano passado, quando alcançaram US$ 1,1 bilhão. “O resultado mensal foi afetado pela diminuição nos embarques para a China.

Exportações da indústria recuam 14,6% no Rio Grande do Sul

Com um total de US$ 954,2 milhões exportados em agosto, as vendas externas da indústria gaúcha caíram 14,6% na comparação com o mesmo mês de 2019. Dos 23 segmentos industriais que registraram algum embarque no período, 14 apresentaram queda na mesma base de comparação, embora revelem desaceleração nos resultados negativos. Foi o caso de Veículos automotores (-33,1%) e Couro e calçados (-23,1%), que sofreram bastante com a pandemia. Tais setores demonstraram reduções significativas, porém menos intensas quando comparadas com o mês de julho, em que caíram 41,3% e 39,5%, respectivamente.

Exportações da indústria gaúcha caem 22,3% no primeiro semestre

As exportações da indústria gaúcha atingiram US$ 4,8 bilhões no primeiro semestre de 2020, um recuo de 22,3% em relação ao mesmo período do ano passado. “A redução nas compras de nossos produtos por parte de parceiros comerciais importantes como Estados Unidos e Argentina começaram ainda no ano passado, mas se intensificaram com a pandemia.

Exportações da indústria gaúcha registram pior maio em 15 anos

Ainda sob impacto da pandemia da Covid-19, as exportações da indústria gaúcha, que somaram US$ 775,7 milhões em maio, voltaram a recuar fortemente em relação ao mesmo mês de 2019: 26,7%, o pior resultado nos últimos 15 anos.  Em abril, a queda havia sido de 14,7%. “A crise provocada pelo coronavírus apenas acentuou os problemas que os exportadores gaúchos já vinham sofrendo desde o ano passado, por conta da retração nas compras de parceiros comerciais importantes como Estados Unidos e Argentina.